quarta-feira, 1 de fevereiro de 2006

Rosa de Duas Cores

Como admirar nos havemos
de ser esta humana Vida
tão diversa em seus favores,
tão repleta de incerteza,
tão vária, tão dividida...
Se, na própria Natureza,
a rosa tem duas cores?
***
(L.N. 1995)

2 comentários:

Henrique Doria disse...

Não duas, mas muita cores.Senão bem pobres seriam a rosa...e a vida.Beijos de: odisseus.blogs.sapo.pt.

Maria João Brito de Sousa disse...

Lindos, poema e rosa, Leonor!