terça-feira, 28 de outubro de 2008

LEVAR A CARTA
À BRUXA

Nos tempos em que trabalhei na PT (Telepac), e como à altura ainda esta se encontrava ligada aos CTT, recebíamos no departamento, entre outras publicações, o "Jornal dos Correios", onde por vezes numa página de "Tempos Livres" apareciam notícias como a que hoje aqui trago... e que, dada a minha já conhecida propensão arquivadora para todo o tipo de curiosidades em geral e humorísticas em particular, não escapavam à fotocópia ou à tesoura, numa altura em que ainda não se podia guardar tudo no PC...

(clique para ampliar)

Reprodução do texto:

LEVAR A CARTA À BRUXA

A história dos Correios é fértil em pequenas histórias como a que nos conta o nosso amigo Artur Costa, de Viana do Castelo. Leia-se esta, que é saborosa:

Na manhã de 14 de Dezembro, o Centro de Distribuição Postal de Ponte de Lima entrou em reboliço. Acabara de chegar um «registo» de França, com endereço enigmático, que tinha de ser entregue ao destinatário.
A carta vinha dirigida: «D. Maria espeçalisada en travalhos en cubertos sabiá lugar de Frestelas concelho de Ponte de Lima». Ora, Marias há muitas, mesmo na pacato freguesia de Friastelas. Mas, em trabalhos às escondidas e sábia, era só uma: a «bruxa» de Friastelas, especializada na cura de maleitas do corpo e da alma. Estava decifrado o enigmático endereço. A carta, era de facto para a senhora que, a coberto de crendices, «resolvia» muitas situações, vindas até do outro mundo. E tem fama de sábia, nestas habilidades que pratica, segundo diz, «por’mor de Deus».
Sem dúvida que passado o primeiro impacto de endereço tão esquisito, houve um certo alívio pela descoberta. O expedidor, certamente, recordou-se que, em Portugal, os Correios ainda se preocupam no descoberta das charadas e na boa intenção de cumprir a missão de levar a carta a Garcia... ou mesmo à «bruxa encoberta».

(in Jornal dos Correios, 1989)


A Dona Maria em acção!...

Agora digo eu: hoje em dia já a Dona Maria não corre o risco de não receber a correspondência pois já tem o seguinte e-mail:

DONAMARIASABIÁESPEÇALIZADAENTRAVALHOSENCUBERTOS@FRESTELAS.PÊTÊ

para onde poderão enviar os vossos pedidos de benzeduras, maus-olhados, magias brancas, pretas, cinzentas ou mesmo às riscas!!!


Which Witch is Which?

3 comentários:

elvira carvalho disse...

Ora cá está uma coisa que eu gostava de fazer. Escrever uma carta à bruxa, já que no meu tempo de criança não se escrevia uma carta ao pai Natal, e foi coisa que nunca fiz, pelo menos agora eu escevia uma à bruxa. Não é bem a mesma coisa, mas...
Um abraço terrífico, e bom fim de semana, sem bruxas

Sophiamar disse...

Querida Amiga

Peço desculpa pela minha ausência. Esta ingrata encontra-te no nosso amigo sineiro e esquece esta tua casinha.
Quanto à bruxa,quem parece ter-se deixado embruxar fui eu. Ando assim a modos que às avessas com a vida sem razão aparente que o explique.
Será que esta que aqui referes ainda vive? Uma visitinha não me faria mal e umas benzeduras vinham mesmo a calhar.
O que tu descobres, Nô? És mesmo uma coleccionadora de curiosidades.

Beijinhos mil

Jorge P.G disse...

INTERESSANTE MAS FORA DOS MEUS MUNDOS!

BRUXAS E BRUXEDOS SÃO COISINHAS QUE NADA ME DIZEM, MESMO.
DEVIAM ERA SER PRESAS POR ENGANAREM TANTA GENTE BOA E SIMPLES, ISSO SIM!

MAS ACHEI PIADA AO PORTUGUÊS DO REMETENTE!

HOJE, OS CORREIOS DEIXAVAM A CARTA NA CAIXA MAIS À MÃO. NEM SE PREOCUPARIAM MAIS! PESSOAL A CONTRATO, TÁ A VER!... NEM TODOS, CLARO, MAS MUITOS SÃO ASSIM MESMO.

UM ABRAÇO DESEMBRUXADO DE BRUXEDOS OU CORRELATIVOS.