terça-feira, 27 de março de 2007

DIA do TEATRO
(e da Francofonia)

Caros Blogospectoauditores, hoje é Dia Mundial do Teatro. Por falta de tempo e condições físicas e tecnológicas, faz-se neste Aspasium Teatrum a reposição de uma peça, estreada no "Flauta de Pã" e ainda incompleta... como a Sinfonia de Schubert, mas nada tendo a ver com esta...

A Visita do Teclado ou As Desventuras de um Teclado Impotente contra a sua Triste Sorte

(Sobe o Pano)


Propaganda Disfarçada à Casio (recebo 30% comissão)

EIS A VÍTIMA...


Minitragicomédia quase musical em 1 Acto e n Quadros (a determinar)

Personagens e Intérpretes

Eu – Eu
Meu Pai – Meu Pai
O Teclado – O Próprio
Um Inoportuno – Anónimo
A Vizinha do 2º E – A Vizinha do 2ºE


Lugar da Acção: Lisboa
Tempo da mesma: Domingo à Tarrrrrrdjiiiiiii……

ACTO ÚNICO

1º (Triste) Quadro


Eu - (chego a casa do meu Pai com o novo Keyboard debaixo do braço para fazermos uns ensaiozitos keyboard-violino).

TRRRRIIIIIIMMMMM!!!!

(CRRRAAAC CRRRAAAC – UUUUIIIIIIMMMMMM (ranger); meu Pai abre a porta).

Eu – Olá Pai, cá estou eu. Espere, ponha-me ali este saco que eu trago aqui outra coisa.

Meu Pai – Mas que diabo é isso ?

Eu - Então, é o teclado que já lá esteve a tocar outro dia quando eu estava pior e foi lá. (Aparte - como o meu Pai sabe música e toca violino que é dificílimo, depois amanha-se nos outros instrumentos, como o piano, a viola, a harmónica (esta bastante bem), a flauta, o berimbau as castanholas e o apito de árbitro, que são os principais que eu tenho em casa. A campainha da porta em geral desligo, para os das Dicas e Clixes não me acordarem se estiver a dormir. Também há um cordofone do Togo ou do Mali, mas esse está à espera de ir afinar ao Capella (filho) a quem meu pai há 2 anos vendeu um violino que tinha, fabricado pelo Capella (Pai). O filho, naturalmente entendeu por bem recuperar para a família Capella uma obra do Pai dele, acho muito bem. Até nem lhe saiu caro, que o meu Pai é tudo menos ganancioso. – Fim do Aparte)

MP- Ó filha tu não és boa da cabeça!!! Então trazes para aqui esse monstro sabendo que nesta casa não há lugar para nada? E ainda por cima estás com esse diabo de tosse…

Eu - Tenha calma, tenha calma… olhe, vá lanchando enquanto eu instalo isto ali na casa de jantar. (Aparte – como não trouxe o pername do teclado, improviso um na casa de jantar, com um carrinho de chá desengonçado e o radiador a óleo encostados. Um tapete em cima, depois o keyboard e já está. Chiça, isto abana tudo mais que uma gelatina, vamos lá ver se consigo tocar… mas ao apoiar-me numa prancha de madeira que está presa a uma estante pelo peso de um monitor dos tempos de Max Planck, e a qual por sua vez sustenta o teclado (de PC) do mesmo, PUMBA! Lá cai aquela tralha toda, a prancha, o teclado do PC, uma data de dossiers, folhas soltas, recortes de jornal, postais, lápis, canetas, borrachas e outra parafernália que o meu Pai tem sempre à mão. Precisamente neste interim chega ele à casa de jantar. Eu rio e tusso como uma perdida.)

MP (zangado) - Valha-me Deus! (apesar de ser ateu) Olha o que fizeste! Quem te mandou trazer essa porcaria cá para casa? Tenho cá as minhas coisas organizadas, tem tu as tuas lá em tua casa, não me venhas para aqui estragar as minhas!!!

Eu (enquanto vou apanhando umas folhas e para ver se ele se entretem) – Olhe, veja lá estas se ainda são precisas. Deixe lá que eu já ponho isto tudo como estava. (Coloco a prancha no sítio). Mas para que diabo são aqui estes dois pregos tão grandes aqui espetados? Ainda se magoa com isto.

MP - Deixa estar isso que é para segurar o tapete do rato, senão cai, porque a prancha está inclinada. Eu tenho tudo feito com inteligência e cá à minha maneira, e está tudo sempre bem, quando cá vens é que está tudo sempre mal… Ele há-de estar aí um cartão grosso que tapa isso para eu pôr aí o pulso.
(Por artes mágicas, um cartão que estava também pregado à madeira, mas se tinha dobrado, voltando a pôr-se na posição inicial, tapa de facto os pregos. Entretanto já se passou meia-hora e ainda não tocámos nada…)

O Teclado - (rangendo as teclas pretas: - finalmente entro em cena, que diabo de mãos e de casas onde eu vim cair!!!... Eu que sonhava ser acariciado pela Diana Krall no Pavilhão Sony!… ai, ai… Que barafunda esta! Até fico em “Split Automático” - (personalidade claramente esquizóide)...



(à suivre... peutêtre) - Note-se que hoje também é o Dia da Francofonia... por isso temos estado a escutar "Ah Vous Dirai-je, Maman", canção tradicional Francesa, a partir da qual Mozart compôs estas 12 Variações K265.

* * * Para ver o seguinte excerto da música (tema), terá de instalar no seu PC (através de Painel de Controle - Tipos de Letra) os tipos de fontes musicais MusiQwik * * *


'=&=2=R===R!=V===V!==W===W=!=f===!=U===U!==T===T=!=S===S!=b==!
dó dó sol sol lá lá sol fá fá mi mi ré ré dó

12 Variações para Piano K 265 sobre

"Ah! Vous Dirai-je Maman"

W. A. Mozart

(Piano: Paul Copeland)



Ah ! Vous dirai-je, Maman,
Ce qui cause mon tourment ?
Depuis que j'ai vu Silvandre,
Me regarder d'un air tendre ;
Mon cœur dit à chaque instant :
« Peut-on vivre sans amant ? »

L'autre jour, dans un bosquet,
De fleurs il fit un bouquet ;
Il en para ma houlette (*)
Me disant : « Belle brunette,
Flore est moins belle que toi ;
L'amour moins tendre que moi. »

« Étant faite pour charmer,
Il faut plaire, il faut aimer.
C'est au printemps de son âge
Qu'il est dit que l'on s'engage ;
Si vous tardez plus longtemps,
On regrette ces moments. »

Je rougis et par malheur
Un soupir trahit mon cœur.
Sylvandre, en amant habile,
Ne joua pas l'imbécile :
Je veux fuir, il ne veut pas
Jugez de mon embarras.

Je fis semblant d'avoir peur.
Je m'échappai par bonheur ;
J'eus recours à la retraite,
Mais quelle peine secrète
Se mêle dans mon espoir,
Si je ne puis le revoir !

Bergères de ce hameau, (**)
N'aimez que votre troupeau ;
Un berger, prenez-y garde,
S'il vous aime, vous regarde
Et s'exprime tendrement,
Peut vous causer du tourment.


(*) - Enfeitou o meu cajado.
(**) - Aldeia, lugarejo.

11 comentários:

Maria Velho disse...

APESAR DE SER CONTRA QUALQUER TIPO DE SUBORNO, CUNHA, PEDIDO DE INFLUÊNCIA OU AFIM, AQUI VENHO SOLENEMENTE PEDIR:

DEIXA-ME ENTRAR!!ANDA LÁ EU FAÇO DE CAMPAÍNHA PARA A VIZINHA DO 3ºTOCAR!! DEIXA!DEIXA!
É TÃO GIRO

Aspásia disse...

QUERIDA LENA...

É MTO TARDE... ESTIVE NO QUINTAL COM O FILTRO D AMOR DO MEU PAI... LÁ PODES FAZER DE PERSONAGEM DE BASTIDOR!!!

AQUI TU DE CAMPAINHA???

NUNCA!!!

PODES FAZER DE SI BEMOL DUPLO NO TECLADO!!!
OU ENTÃO DE PAUSA DE SEMIBREVE NA PAUTA!

BEIJOS PERCUTIDOS...

:))

Aspásia disse...

LENA II

INSTALASTE AS FONTES DE MÚSICA PARA VER A PAUTA???
SE NÃO FICA DE TRABALHO PARA CASA...

BJS PAUTADOS

MJ disse...

BOOOOOMMM DIIIIIAAA!!!

Hoje madruguei! Que remédio! Tenho reuniões! :-(((

Já vi que há novidades no jardim...

Passarei cá logo para ler. :-)

Uma beijoca*

robert disse...

Maestrina Aspásia

Posso fazer de Clave de Dó?... sei lá... na 3ª linha... existe? na 1ª é demasiado honroso p/ mim...

Beijo Doloroso

Aspásia disse...

MJ

NOBLESSE OBLIGE MA CHÈRE!!!

E EU A TRATAR DESTAS MALVADAS MAQUINAS DEITEI ME AS 6 DA MANHA...

ESTE INTERLUDIO JA TINHA SIDO APRESENTADO NO FLAUTA... FOI ANTES DE EU VIR PARA O PÉ DO MEU PAI...

ACHO ESTA INTERPRETAÇÃO DAS 12 VARIAÇÕES MTO BOA...

BEIJINHOS MENOS MADRUGADORES...

Aspásia disse...

ROBERT

DE DÓ? ORA DEIXE-SE DE DOLÊNCIAS... JÁ AGORA A CLAVE DE DÓ PODE USAR-SE DA 1ª À 4ª LINHA. AI NAO ME LEMBRE OS SOLFEJOS QUE EU TINHA DE REZAR EM CLAVE DE DÓ...

PARA SI TALVEZ UM LÁ (LONGE)... NÃO É TRANSALPINO?

BEIJO LÁ TENTE

Maroska disse...

Aspásia, adorei a sua peça de teatro, tem de a continuar...nunca se sabe, pode um dia vir a ser encenada...
Uma beijoca

Aspásia disse...

MAROSKA

ANTES QUERIA Q A PEÇA DO MEU PAI QU ESTOU A PÔR LÁ NO QUINTAL DELE FOSSE ENCENADA ANTES DESTA...
NÃO SEI SE JA LA FOI

BASTA ENTRAR AQUI NESTE BLOG POR "VISITE O QUINTAL DO MEU PAI" A DIREITA EM CIMA

DE QQ MODO NAO ME PARECE Q CONTINUE ESTA TAO DEPRESSA... ESTOU A DAR PRIORIDADE A VASTA OBRA DE MEU PAI NA POESIA...

BJINHOS

Maroska disse...

Ainda não fui, mea culpa...mas remedeio já este pecado e vou lá agora :))))

Maroska disse...
Este comentário foi removido pelo autor.