segunda-feira, 23 de abril de 2007

Enquanto Houve Tempo... - Nº 1


Margarida ensina a ler as meninas da aldeia - (As Pupilas do Sr. Reitor)
(Imagem escolhida por Aspásia)


Caros MJ, EnquantHouveTempistas e demais interessados...

Finalmente, consigo hoje dar início às mudanças do Enquanto Houver Tempo aqui para o Jardim, agora que começa a Primavera e já se pode estar aqui ao ar livre... :)

Esta Recordação é dedicada especialmente aos Professores que conheci no E.H.T.: além da autora MJ, a PAH NÃ SEI, O ALQUIMISTA e o JODI (de momento não me recordo de mais).

Apesar de eu mesma não ter comentado neste antigo Post da Mestra MJ, acho importante relembrá-lo, pois continua perfeitamente actual.

Como é difícil hoje em dia ser Professor... como vão longe os tempos das Pupilas do Sr. Reitor... hoje, na Escola, MATA-SE !!! Como sucedeu há poucos dias nos EUA...
Por cá ainda não se mata... espero que nunca suceda... mas o Professor muitas vezes é uma das vítimas preferenciais da nossa sociedade, em que a dificuldade das condições de trabalho tantas vezes gera o cansaço e a frustração, quando não mesmo a desistência e a doença...

Também escolhi recordar este Post pois há os que não conheciam a MJ nesse Tempo, Quando Ainda o Havia... e foi neste Post que surgiu o 1º Poema!!! (do Jodi) aparecido nos Comentários e que também acho importante ser reproduzido.

Então, para recordar ou ler em 1ª mão... dou a palavra à Patroa MJ!
*******************************

Terça-feira, Outubro 17, 2006


Desabafo...

Hoje estou mais azeda do que um limão verde. Não, não foi o vinagre da cabidela que comi ao almoço... Isso já teria passado com um anti-ácido qualquer.

Os professores estão em luta. Sou professora, logo estou em luta também. (Isto soou-me a exemplo de silogismo... :-)). Ao longo da minha vida, mais precisamente do meu percurso profissional, acreditei sempre nas lutas em que me envolvi. E, fazendo um flashback, reconheço que, através delas, consegui sempre algumas vitórias.

Hoje, pela primeira vez, sinto que estou a lutar ingloriamente. Perante a cegueira, a surdez, a insensibilidade e o autismo, é vão qualquer esforço para sermos vistos, ouvidos, compreendidos...
Então, se não acredito, o que me leva a lutar? A imensa revolta por me estarem a roubar o prazer de ensinar. Não há gritos e choros que, mesmo não apagando angústias, nos deixam mais leves por sentirmos que ainda nos resta essa "liberdade" de podermos usar a nossa voz e as nossas lágrimas?

A greve (ainda) é o nosso grito, ainda que ignorado por quem não nos quer ouvir.

Estamos a perder um dia de vencimento. Nos dias de hoje, é revoltante darmo-nos a esse "luxo".
Mas antes perdermos um bem material do que perdermos a diginidade que ainda nos resta.
posted by MJ at 17:44


1 Comments:

Jodi said...

Ser Professor… hoje!

Como é ingrata esta vida
Não por sentirmos pavor
Mas porque no dia-a-dia
Muito sofre o professor!

Aos alunos recebidos
Para cuidar e ensinar
Tratamos com mil carinhos
Conjugando o verbo amar.

O tempo diário com eles
É superior ao dos pais
Instruímos e educamos…
Não são relações banais!

Não bastava até aqui
Percorrer longas distâncias
Sem tempo para a família
Em dádiva às crianças

Gente menos correcta
Agredindo o professor
Invade a nossa escola
E provoca o desamor

E a nossa autoridade
Por alguns posta em causa
Dá lugar ao desespero
E ao desejo duma pausa!

Resta ainda ao professor
Mesmo com desconfiança
Assumir sua missão
Com rigor, perseverança!

Em função dos seus alunos
Viver a sua profissão
Dar um forte contributo
Pr’ o futuro da Nação!

18 Outubro, 2006 00:37


***********************

Querida MJ, na altura não comentei... comento hoje. Enquanto Houver Professores, como tu, a Pah, o Alquimista, o Jodi... ainda há uma esperança para este Portugal... NÃO DESISTAM NUNCA!!!

9 comentários:

vero disse...

Olá Aspásia!

Gostei muito daquele texto que deixaste como comentário no meu blog, gostei muito mesmo!

Sabes, por vezes recebo comentários a perguntar se ando triste, porque estou tão infeliz... Bem, é perfeitamente normal que isso aconteça e eu entendo isso. Pela forma como eu escrevo, o vocabulário que utilizo, acredito que dê mesmo essa ideia... Posso dizer que estou feliz, ( só gostava de ter mais saúde, pk ultimamente tem sido complicado, mas irei ficar bem! ), mas mesmo assim sou feliz... Quanto à forma de eu escrever, é inevitável, "sou eu"! Penso que há sempre sentimentos que ficaram guardados na nossa alma, sejam de algeria, tristeza, dor, amor, que a dada altura vem ao de cima e sentimos necessidade de os libertar... Bem, hoje não páro de escrever! :)

Beijinhos para ti minha amiga :)

Burlesconi disse...

Subscrevo!

MJ disse...

Boa noite, minha querida :-)

Muito linda esta homenagem que, aqui, fazes aos professores.

Em meu nome e em nome de todos os que não tiverem oportunidade de ler este post, muito obrigada pelo carinho e solidariedade.

Um beijo cheio de ternura*

PAH, nã sei! disse...

Linda Aspásia...

Em dia de visita, surpreendente e inesperada, de supostas “inspectoras de instalações” - quem é que embirra com a chave do armário dos reagentes, quando há milhares a desistirem até da escolaridade obrigatória????!!!... Enfim…- não imaginas o sorriso estampado no meu rosto ao ler este post!!!
Lutas, lutas e lutas… é uma batalha contra a mediocridade a que querem reduzir o ensino, a docência…
Haja força!!!
São “presentes” destes que nos ajudam a mantê-la!
Obrigada Leonor!!!

Anónimo disse...

fantástico post poeta...
por favor participe em www.luso-poemas.net. é um cantinho de literatura onde todos podem mostrar o seu dom, conversar com artistas com o mesmo gosto, trocar ideias e assim contribuir para que a chama fantastica da nossa cultura se mantenha em cada um de nós.

de uma visita e se quiser participar, seria uma honra para nos ter tremendo artista no nosso cantinho.
grande abraço. luso poemas

Aspásia disse...

VERO

OBGDA JA LA T DEIXEI + INFORMAÇOES...

BJINHO

MJ

SIM... SIM... MAS AQUI EU APENAS PUS UMA DECORAÇOEZITAS... A HOMENAGEM FOI FEITA POR TI E ATE NESTE CASO, PRINCIPALMENTE PELO JODI.

QUIA POR O LINK DO JODI MAS NESSA ALTURA NAO CONSEGUI MAIS ACEDER AO TEU BLOG.

JINHOS GRANDES

Aspásia disse...

A TODOS

AINDA BEM Q GOSTARAM... MAS O QUE ERA PREFERIVEL ERA Q OS PROFESSORES RECEBESSEM MENOS HOMENAGENS DESTAS MAS VIVESSSEM COM MENOS DIFICULDADES E MAIS RECONHECIMENTO O SEU DIA A DIA!!!

QUEM ESTÁ IMPEDIDO/LIMITADO/CASTRADO DE TODO O MODO E MAIS ALGUM E AINDA RESISTE É DIGNO DE ADMIRAÇÃO E RESPEITO.

MINHA MAE E MINHA TIA FORAM PROFESSORAS... FELIZMENTE NO TEMPO DELAS, BEM SE CANSAVAM É CLARO, MAS NAO HAVIA ESTAS COMPLICAÇOES E OS MENINOS APRENDIAM!!!

BEIJINHOS

Aspásia disse...

LUSO POEMAS

NESTE POST O POEMA NAO É MEU, MAS TENTAREI TRANSMITIR O SEU ELOGIO AO AUTOR E EU PROPRIA PODEREI PARTICIPAR COM ALGUNS.

OBRIGADA,
UM ABRAÇO.

alquimista disse...

ASPÁSIA:

Obrigado pelas palavras, numa altura em que a classe tanto tem sido atacada, desacreditada e desautorizada...

Pelos nossos alunos e por todas as ASPÁSIAS continuaremos a nossa missão !